sábado, 31 de janeiro de 2009

Palavras


Palavras sem sentido
Logo tomam forma
Rabiscos, desenhos

Elas saltam do nada

Somem, fogem

Palavras buscam

Perguntam, questionam

Quer valor elas têm?

Tem valor de dor

Amor, solidão

Elas não gostam do papel ou à mão

Preferem o eletrônico

Surgem derrepente

Sem sentido, ou tem?

Confundem, distorcem

Apenas palavras...

Escrevo assim, por nada

Escrevo pelo mundo

Fico assim, pensando nelas

Que palavra mais escrevo?

DEUS!

São tantas...

Elas são sem limites

Inventadas, criadas

E me perguntam:

- Quem é o autor?

Este sou eu, que ainda busca palavras escondidas que façam sentido!

Ana Paula Quitério

5 comentários:

Lucimar Simon disse...

Belo, adorei Ana, bravo, guerreiro poema.
Verdades sao ditas por pessoas que visam o infinito das palavras escritas.
O medio, curto ou longo alcance nao importam, a medida que sao encontradas por almas.

- Milii disse...

Nossa, realmente as palavras tem uma força inperceptível, que podem mudar totalmente a vida de uma pessoa. Seus textos são bem envolventes, admiro muito esse seu dom de lidar com as palavras.

mil beijoos

Ana disse...

Lucimar seja bem-vindo...
Não me recordo se lhe dei as boas vindas...
Obrigada pelas palavras e perdoe me a demora para aceitar o comentário e para responde-lo...

Beijos

Ana disse...

Milii é bom vê-la aqui novamente, és sempre bem-vinda...
Agradeço de coração os elegio!

Estarei aqui sempre que possível, e não pense que deixe de acompanhar seu blog...

Mais uma vez agradeço...
Beijos

Dyvah disse...

Amei eu sou assim me surgem palavras sem nexo q aos poucos se tornam a expresão o meu eu por + confuso seja são as palavras q usamos pra dizer o q achamos exprimir o q outros ñ compreeende do poco pode nascer o muito bjos amei linda