segunda-feira, 21 de julho de 2008

Confusamente eu



”Essas drogas podem controlar minhas emoções... Mas não controlam esses sentimentos”.



Hoje a melancolia repousou sobre nessa face

Tão pálida e mórbida

Nesse olhar profundo, escondido, fugido, insano.

Não me pergunte por quê!

Essa mente confusa rouba me a atenção

Leva me ao caminho até então desconhecido

Em meio a tantos pensamentos e sentimentos

Descontrolados, impulsivos, complexos, sombrios.

Descubro a cada dia um outro ser

Mas quem é esse?

Qual era minha vida perfeita?

Perguntas vazias vagam nessa mente

Respostas tão aturdidas e atormentadas

Figura sublime escondida nesse semblante de calmaria.

Um comentário:

Diário de Ana disse...

Oi meu lindo
Que bom te ver pro aqui viu...
Obrigada pelo desejo de felicidade!!!
Sempre te desejarei o mesmo meu anjo!!!
Te amo muito anjinho!