quarta-feira, 16 de julho de 2008

Apenas olhe



Os olhos que passam

Tantas coisas refletem

Pensamentos, desejos, sonhos, sentimentos.

São espelhos d’alma

Neles, nenhuma mentira permanece.


Venha viajar nesse mar confuso!

Dai-me a mão e te levarei

A conhecer meu refúgio

Perdido, escondido,

No mais profundo desse ser.


Olho nos olhos, e o que eles dizem?

Dizem o que a boca por capricho cala,

Mas que incessante o coração reclama.

Veja meus olhos

Bem-vindo à minha alma.

2 comentários:

Renato. disse...

Concordo com vc, por mais ator que vc possa ser nunca poderá enganar um olhar afinal os olhos são a janela da alma.
Nossa adorei! Lindo esse poema!
Bjos!!!!

Diário de Ana disse...

Obrigada Renato
Sou tua fã viu... Amo ler o que escreve...
Beijos